Refinaria Abreu e Lima inicia operação de unidade de coque

A Petrobras iniciou na última sexta-feira (13/03) a operação da Unidade de Coqueamento Retardado da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), localizada em Ipojuca, Pernambuco. Com a ativação da unidade, todos os equipamentos de produção da primeira fase da Refinaria Abreu e Lima encontram-se em operação, produzindo os diversos derivados na qualidade requerida pelo mercado. Além da produção de coque (importante insumo utilizado pelas indústrias siderúrgica, metalúrgica e cimenteira como combustível), são processados na unidade outros derivados mais leves de petróleo.
A unidade de coque é responsável por receber a parte mais “pesada” do petróleo e processá-lo para transformá-lo em produtos mais leves. Além de coque a nova unidade produzirá gás combustível, gás liquefeito de petróleo (GLP), nafta, diesel e gasóleo pesado.
O diesel e a nafta passam por um processo de remoção de enxofre e nitrogênio nas unidades de hidrotratamento de diesel e de nafta, para gerar produtos de alta qualidade. O gás combustível, após também passar por um processo de remoção de enxofre, serve como combustível e gera energia para a própria refinaria. O GLP, ou gás de cozinha, é armazenado em esferas e entregue para o mercado local. O gasóleo pesado é utilizado como óleo combustível para navios.

Faça um comentário, sua opinião é muito importante para nós.