Museu Café Filho terá cafés literários

Os cafés literários que ocorriam na antiga Livraria Nobel agora têm outro endereço e periodicidade quinzenal. O pátio do Museu Café Filho, no Centro Histórico de Natal. O Sábado Literário é uma iniciativa da Fundação José Augusto, em parceria com o escritor Aluísio Azevedo Júnior, coordenador do projeto. O primeiro sarau será no próximo sábado, a partir das 17h.

De acordo com Azevedo a programação inicial contará com a seguinte agenda:

homenagem ao escritor Sebastião Bortone; em seguida, fala dos escritores convidados,

Sandemberg Oliveira, João Andrade e Damião Gomes, abordando o livro temático (Literatura Brasilis 2019), depoimento sobre as viagens exploratórias à Feira de Havana, e abordagem sobre o processo criativo literário. Haverá uma escola participante, cujos alunos poderão interagir com os escritores.

“Temos uma profícua produção literária no nosso Estado e eventos como esse só têm a engrandecer e dar a devida importância aos nossos autores, bem como estimular a interação entre esses e seus leitores”, opinou o diretor geral da Fundação José Augusto, Crispiniano Neto.

“Essa é uma grande notícia para leitores, escritores, poetas, livreiros, artistas, estudantes, professores, admiradores, fruidores, fazedores de arte, cultura e literatura”, comemorou Aluísio Azevedo.

Os cafés literários da Nobel foram iniciados em 31 de janeiro de 2012, como atividade de discussão literária, apresentação de escritores, divulgação das suas obras. A persistência do escritor e livreiro Aluísio Azevedo sustentou os encontros, heroicamente, por mais de cinco anos, até agosto de 2017, quando a mantenedora encerrou suas atividades. O evento inaugural contou com Leonardo Barros, autor da comédia “Solteiro em Trinta Dias”, Marcos Monjardim, autor de “Peregrino”, e Gustavo Diógenes, com sua obra “Acaci Mundo 17”.

Ao se tornar quinzenal, o evento contou com colaboradores como Thiago Gonzaga, Jânia Souza, Sandemberg Oliveira que atuavam como mediadores, além da União Brasileira de Escritores, da Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do RN, das editoras CJA, Jovens Escribas, dentre outros selos independentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *