‘Louco para estrear’, Edinho ressalta peso da camisa e história do Paysandu

Contratado pelo Paysandu como uma das principais armas para a Série B do Brasileirão, Edinho não vê a hora de estar em campo com a camisa bicolor. É essa a maior vontade do jogador, que está há mais de uma semana trabalhando normalmente com o restante do grupo comandado por Dado Cavalcanti.
Falta a regularização. É esse o único empecilho atualmente que impede Edinho de ser escalado. “Falta pouco. Eu estou louco para estrear. Quero logo defender essa camisa de peso que é a do Paysandu, um clube de muita história. Fui muito bem recebido e gostei muito da estrutura aqui. Os dirigentes estão trabalhando bastante para tentar me colocar à disposição para o próximo jogo”, afirmou o meia, contratado junto ao Avaí.
O Papão encara no próximo sábado, fora de casa, o Bragantino. Na estreia pela Série B, o time acabou derrotado pelo Botafogo, em Belém. “Foi muito estranho acompanhar de fora, queria estar lá ajudando meus companheiros, que foram bem e mereciam resultado melhor. Tivemos o gol mal anulado e foi só a estreia. Tem muita coisa pela frente, queremos e vamos brigar pelo acesso”, destacou Edinho, que se destacou ano passado pelo Fortaleza, com 42 jogos e 12 gols.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.